Siga-nos nas redes

Cultura

Circo contemporâneo do Vaudeville está de regresso a Famalicão

Publicado

em

Já é conhecida a programação da oitava edição do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous, promovido pelo Teatro da Didascália. Entre os dias 18 e 23 de julho, serão 11 os espetáculos – dos quais cinco estreias nacionais, duas coproduções e sete espetáculos internacionais – que vão ter lugar no espaço público das quatro cidades que compõem o Quadrilátero Cultural: Famalicão, Barcelos, Braga e Guimarães.

O programa contempla, ainda, quatro oficinas de criação dirigidas a públicos específicos de cada cidade, uma masterclasse para estudantes, profissionais ou, simplesmente, curiosos das artes performativas e também uma sessão de pitching.

A edição deste ano do festival focado na programação de circo contemporâneo tem como principal objetivo refletir sobre o grande palco que acolhe as suas criações, isto é, o espaço público.

Na apresentação do festival, que decorreu esta quarta-feira, no Mosteiro de Tibães, em Braga, o vereador da Cultura do Município famalicense, Pedro Oliveira, salientou a forte ligação de Famalicão às artes circenses”, que recebeu a primeira edição do Vaudeville em 2014, e a presença do INAC (Instituto Nacional de Ates Circenses) no território.

O autarca apontou ainda o Vaudeville e a sua dimensão intermunicipal como um bom exemplo da convergência existente entre as quatro cidades do Quadrilátero.

O que pode ver em Famalicão

França, Espanha ou Áustria são algumas das geografias que vão estrear, em território nacional, as suas criações. Tendo como mote a coabitação livre das ruas que compõem o Quadrilátero Cultural, o espetáculo “Kilometer 97,1”, da companhia francesa Collectif Protocole, convida o público a deambular, não só pelo espaço urbano das cidades, como, também, pelos caminhos, atalhos e vielas que ligam os diferentes centros. “Kilometer 97,1” é apresentado a 23 de julho, às 19h00, no anfiteatro do Parque da Devesa.

Ainda no universo francês, a Praça D. Maria II vai acolher, às 22h00, a estreia de “The Good Place”, uma criação da companhia MCDF – Marcel et ses Drôles de Femmes que traz à cena uma organização horizontal, composta por biólogos, políticos, naturistas e especialistas ao serviço da humanidade, que vão pôr todos a questionar se “a obscenidade está realmente escondida onde a esperamos?”.

Destaque, ainda, para a estreia do espetáculo improvável e excêntrico “MDR – mort de riure”, da companhia catalã Los Galindos. Nesta comédia absurda dos palhaços, Melon, Rossinyol e Mardi vão comentar, com humor, o quotidiano do público, prometendo fazer todos rir da sua própria tragédia. O espetáculo vai estar em cena no dia 21, na Praça D. Maria II.

Esta oitava edição do Vaudeville Rendez-Vous reforça também a aposta na criação, contando com a apresentação de duas coproduções. “Do ferro à ferrugem”, uma criação de Alan Sencades com música ao vivo de Bárbara Lopes, pode ser vista a 21 de julho, às 19h00, no Parque da Juventude.

Um palco circular para revelar as várias facetas da vida quotidiana dos artistas de circo é a mais recente criação da companhia Oliveira & Bachtler, Cir-k, que irá colocar “sobre as luzes da ribalta o universo peculiar e insólito destas famílias nómadas de saltimbancos”. A performance será apresentada no Parque da Devesa, em Famalicão, no dia 22 de julho, às 19h00.

Também as produções nacionais “O Silêncio do Corpo”, da companhia Erva Daninha; o espetáculo “Vinil”, do coletivo Quando Sais à Rua, ou “Kinski”, do palhaço português Rui Paixão, vão “habitar”” o espaço público das cidades de Barcelos, Braga, Guimarães e Famalicão. 

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES