Siga-nos nas redes

Cultura

Biblioteca Municipal reabre hoje, totalmente renovada

Publicado

em

Após quase três anos de encerramento ao público, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco reabre as portas, totalmente renovada e “capaz de responder aos desafios do século XXI”, assegurou o presidente da Câmara de Famalicão ao OPINIÃO PÚBLICA. A inauguração está marcada para as 17h30 desta quinta-feira, 28 de setembro, dia em que os famalicenses celebram o Dia do Município.

Inaugurada em 1992, em pleno parque de Sinçães, a Biblioteca Municipal apresentava os sinais de desgaste de um edifício com 30 anos. A reabilitação e ampliação do edifício foi, assim, uma das principais razões que levou a esta intervenção orçada em 2,1 milhões de euros, a que se somam mais 300 mil euros para apetrechamento.

A ampliação trouxe também algumas mudanças, desde logo, a criação de novos espaços, o aumento da sala de leitura e da sala infanto-juvenil, bem como do espaço para o Arquivo e da Sala Eduardo Prado Coelho, que reúne o espólio deste ensaísta, sem esquecer a sala de audiovisuais, que passou do 1º andar para o rés-do-chão do edifício.

O auditório, onde durante muitos anos se realizaram as sessões da Assembleia Municipal, também foi remodelado, mas mantém a sua função de dar apoio a iniciativas promovidas, não só pela biblioteca, como por agentes da comunidade. A ampliação permitiu ainda melhorar o espaço reservado ao bar, que passará a ser autónomo e concessionado.

 “Vamos ter um conjunto de espaços bem apetrechados, amplos, funcionais e confortáveis, de que, estou certo, os famalicenses vão usufruir”, afirma o edil Mário Passos, para quem a Biblioteca Municipal é, hoje, “um equipamento capacitado para dar resposta aos desafios dos século XXI e uma das melhores do país”.

Refira-se que a nova Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco resulta de uma intervenção projetada pelo arquiteto João Marta, autor do desenho do edifício original.

Recorde-se que a Biblioteca Municipal de Famalicão nasceu em 1913, instalada na cave dos Paços do Concelho. Em 1987, entra para a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas e um ano depois é lançada a primeira pedra para a construção do novo edifício, no Parque de Sinçães. Passados quatro anos, a 1 de junho de 1992, é inaugurado o edifício com 2.400m2. A cerimónia associou-se às comemorações do aniversário da morte do seu patrono Camilo Castelo Branco e ao Dia Mundial da Criança.

Atualmente, além do edifício central da cidade, a Biblioteca Municipal tem ainda polos nas vilas de Riba d’Ave, Ribeirão e Joane e nas freguesias de Lousado e Pousada de Saramagos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Subscrever grátis

rádio e televisão em direto

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

Mais vistos