Siga o OP nas redes

Cultura

Município de Famalicão de luto pela morte de Cruzeiro Seixas

Publicado

em

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha,
decretou hoje, segunda-feira, dia 9 de novembro, dia de luto municipal pela
morte de Artur do Cruzeiro Seixas, um dos nomes mais importantes do
movimento Surrealista em Portugal cuja obra está representada no Centro de
Estudos do Surrealismo da Fundação Cupertino de Miranda, no concelho
famalicense.
Cruzeiro Seixas faleceu este domingo, dia 8 de novembro, com 99 anos de
idade. Em 2015, foi homenageado com a medalha de honra do município de Vila
Nova de Famalicão na sessão solene comemorativa do Dia da Cidade.

Pintor, poeta e artista de corpo inteiro, Cruzeiro Seixas esteve ligado,
desde os seus inícios, ao grupo “Os surrealistas”, ao lado de António Maria
Lisboa, Mário Cesariny, Mário Henrique Leiria e Pedro Oom, entre outros. O
seu percurso, marcado sempre pela vertiginosa procura de absolutos, próximo
filosófica e vitalmente dos ideais próprios do surrealismo, foi consagrado
com a atribuição do Prémio Artista do Ano, em 1989, e com a edição de um
álbum integrando numerosos testemunhos.
Em 1999 doou a totalidade da sua coleção à Fundação Cupertino de Miranda,
de Famalicão. “Partiu um amigo de Famalicão. Um artista único cuja obra vai permanecer
viva em Famalicão. O município estar-lhe-á eternamente agradecido pela
projeção cultural e artística que trouxe a Vila Nova de Famalicão. Aos seus
familiares e amigos expresso as minhas mais sinceras condolências”, afirma
Paulo Cunha.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES