Siga o OP nas redes

Desporto

CRÓNICA I Injustiça chega nos minutos finais

Publicado

em

Exibição de gala do Futebol Clube (FC) de Famalicão não chegou para o apuramento para a final da Taça de Portugal. A turma famalicense foi sempre superior, mas acabou por sair derrotada por 1-2.

O jogo mal tinha começado e o SL Benfica teve uma grande ocasião para marcar. A árbitra da partida descortinou uma grande penalidade dentro da grande área famalicense e na conversão, Nycole bateu a bola para um lado e Rute Costa foi para o outro. O marcador estava inaugurado logo aos 2’, num lance em que deixa muitas dúvidas. Indiferentes ao tento sofrido, as comandadas de João Marques partiram para o controlo de jogo.

Sempre com mais posse de bola e a atacar pelos dois lados, o FC Famalicão teve em Mylena uma grande ocasião para igualar a contenda. A jogadora brasileira disparou forte, fora da grande área, obrigando Dani Neuhaus a grande intervenção. A partida estava com 10 minutos disputados e a toada de jogo continuou favorável à turma famalicense.

Com uma reação positiva e com um futebol muito personalizado, o Vila Nova acercou-se da baliza encarnada, com Maria Negrão e Mylena Freitas a comandarem as operações no centro do terreno. Na defesa, Gi cortou todos os ataques forasteiros.

Perto dos 20’, Vitória Almeida, no cara a cara com a guardiã contrária, desperdiçou uma grande oportunidade para chegar ao empate. Mylena trabalhou bem no meio campo, a bola sobrou para Negrão, que isolou a avançada brasileira. Dani Neuhaus travou as intenções da camisola 9.

A partida baixou de ritmo e só perto do intervalo é que o Vila Nova voltou a aproximar-se com perigo. E foi quando chegou ao empate. Mylena Freitas antecipou-se a Dani Neuhaus e a guardiã cometeu grande penalidade sobre a brasileira. Na conversão, Vitória Almeida rematou forte e colocado, não dando hipóteses à guarda-redes adversária.

Já com a partida nos segundos 45 minutos, a partida recomeçou com a formação encarnada a querer ter mais posse de bola e Rute Costa foi a salvadora da formação famalicense. A guarda-redes portuguesa negou as intenções de Darlene, que rematou forte e já dentro da grande área. A partida entrou numa fase mais dura, com o FC Famalicão a querer retomar o comando das operações, sempre com Maria Negrão e Mylena a organizarem o jogo ofensivo famalicense.

Aos 70’, Solange Carvalhas teve nos pés o segundo tento. Contudo, o remate saiu por cima das redes encarnadas. Com o jogo a desenrolar sempre sob domínio famalicense, Solange voltou a ter uma ocasião para desempatar a partida. No entanto, mais uma vez, a finalização da camisola 20 não foi a melhor e o remate saiu ao lado.

Com João Marques a mexer na equipa, a entrada de Dani veio dar mais frescura ao lado direito do ataque e o FC Famalicão carregou mais por esse lado. Quem sofreu Christy que, já com cartão amarelo, teve de recorrer à falta para travar as investidas famalicense. Endiabrada, já nos últimos minutos, Mylena Freitas ultrapassou tudo, mas Dani Neuhaus travou as intenções da brasileira e, na recarga, Vitória Almeida atirou para um corte em cima da linha da defesa encarnada. Na resposta, o SL Benfica conseguiu chegar ao golo da vantagem. Confusão dentro da grande área e Cloé aproveitou para empurrar para o fundo da baliza.

No próximo jogo, o FC Famalicão vai defrontar o Boavista FC, em jogo referente à 4ª jornada da Liga BPI. A partida é no reduto boavisteiro, no sábado, às 15h.

Desporto

Clube de Xadrez A2D campeão nacional da II divisão

Publicado

em

por

A equipa A do CX A2D sagrou-se campeã nacional da II Divisão de xadrez e garante, assim, um lugar na elite nacional da modalidade. As duas últimas sessões do 62.º Campeonato Nacional por Equipas da II Divisão e III Divisão decorreram no passado fim de semana.

O jovem clube famalicense Clube de Xadrez A2D fez-se representar por duas equipas em cada uma das competições xadrezísticas coletivas e ambicionava conquistar o 1º lugar na II Divisão Nacional – Série A e assegurar o direito desportivo de participação, na próxima época 2020/2021, na I Divisão Nacional de Xadrez.

Depois de sete jornadas e mais de 750 jogadores em ação, ficaram-se a conhecer as subidas e descidas de cada uma das séries da II e III Divisão, competições a quatro tabuleiros em que se viveram emoções fortes do primeiro ao último lance de cada tabuleiro de xadrez. O CX A2D viu as três equipas, A, B e C, alcançarem os objetivos que se propuseram no início da época 2019/2020.

A Equipa C já tinha renovado o título Distrital por equipas (bicampeões), no mês de fevereiro, a Equipa B assegurou a manutenção III Divisão-Série A e a formação A sagrou-se campeã nacional da II Divisão – Série A, depois ter conquistado no passado mês de março o eneacampeonato da Taça AXDB.

A equipa A representou-se pelos atletas MN Ivo Dias (0,5 pontos em 1 jogo), Luís Romano (3 pontos em 5 jogos), Carlos Novais (3 pontos em 3 jogos), João Romano (5 pontos em 6 jogos), José Santos (1 ponto em 1 jogo), Bruno Ribeiro (2 pontos em 4 jogos), WCM Mariana Silva (4 pontos em 5 jogos), Rui Pedro Gomes (0 pontos em 2 jogos) e Pedro Ferreira (1 ponto em 1 jogo).

Já a equipa B fez-se representar pelos atletas Emanuel Fernandes (0,5 pontos em 4 jogos), Marco Pereira (0,5 ponto em 3 jogos), Eduardo Viana (0,5 ponto em 2 jogos), Vítor Carvalho (1 ponto em 2 jogos), Simão Barroso (1 ponto em 2 jogos), Henrique Guimarães (2 pontos em 5 jogos), José João Pinto (3 pontos em 5 jogos) e João Pedro Afonso (0,5 pontos em 1 jogo).

Contando com dezassete anos de existência, este é mais um feito alcançada pelo jovem clube famalicense, constituindo mais uma conquista inédita para o CX A2D que marcará presença na elite do Xadrez Nacional (2014, 2015, 2016, 2018 e 2021), com três subidas da II Divisão para a I Divisão Nacional: 2013, 2017 e 2020.

Continuar a Ler

Desporto

João Almeida segura liderança na Volta à Itália

Publicado

em

por

João Almeida, da equipa Deceuninck-Quick Step, termina a 15.ª etapa em quarto lugar, sofre no alto da montanha de Piancavallo, deixa fugir o segundo classificado, que se aproxima da frente, mas segura a camisola rosa, símbolo de líder da Volta a Itália em bicicleta.

Teo Geoghegan Hart, da Ineos, venceu a etapa ao sprint, à frente de Wilco Kelderman, da Sunweb, que se aproximou de João Almeida na classificação geral.

Ver mais em famatv.pt

Continuar a Ler

Desporto

Riba d’Ave vence o Benfica em Hóquei em Patins

Publicado

em

por

O Pavilhão das Tílias foi o palco do desafio da 4.ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins. Riba d’Ave e Benfica enfrentaram-se, mas foram os da casa que levaram a melhor (5-4).

Nos primeiros minutos o ascendente da partida estava do lado encarnado. Mais tempo de posse de bola no meio campo adversário e as situações de maior perigo a serem todas do Clube da Luz.

Ler mais em Famatv.pt

Continuar a Ler

Mais vistos