Siga o OP nas redes

Desporto

Nélson Silva: “O primeiro objetivo é ficar nos quatro primeiros”

Publicado

em

“Vamos ter um Joane competitivo, no seguimento do que tivemos na época anterior”. Foi com esta garantia que Nélson Silva, treinador do Grupo Desportivo (GD) de Joane iniciou a entrevista ao OPINIÃO SPORT. “Renovamos a equipa com alguns jogadores jovens, outros com mais experiência, mas queremos ser competitivos”, prosseguiu, indicando que “espera um campeonato difícil”. “Estamos preparados para enfrentar as melhores equipas”, completou.

O trabalho desenvolvido desde o início dos treinos tem deixado o treinador “satisfeito”. “Alguns jogadores ainda estão a assimilar os nossos princípios, mas já estamos a trabalhar há um mês e meio e penso que cada vez mais se vão aproximar daquilo que queremos”, confessou.

Este ano, a Pro-Nacional será uma competição diferente. Dividida em duas séries, numa primeira fase, Nélson Silva é da opinião que o “GD Joane ficou na série mais complicada”, mas o técnico garantiu que a motivação “está no máximo”. “São muitos dérbis. É bom para todos”, prosseguiu, revelando os objetivos auspiciosos para a nova temporada.

“O primeiro objetivo é ficar nos quatro primeiros. Se ficarmos nessas posições, vamos disputar a fase de subida. Esse é o objetivo interno e é o meu. Ando no futebol para ganhar. Ficamos com os jogadores com qualidade e que se inserem no nosso projeto. Assumo isso, e tudo que não for isso, será um fracasso meu e do clube”, revelou.

O plantel, neste momento, é composto por 23 atletas. “Para já, o plantel está fechado. Nós, treinadores, nunca fechamos a porta a nada. Estamos a treinar com estes desde o início e vamos continuar com estes. Agora, se aparecer algo bom para todos nós, claro que não vamos descorar. Temos 23 jogadores e é com estes que vamos arrancar”, sublinhou.

Nesse lote de atletas, Nélson Silva não comtempla nenhum jogador da formação. “Sou atento à formação, mas não fiquei com nenhum jogador do clube. Se calhar por culpa da estrutura do clube porque, devido à pandemia, o campeonato terminou em março e nós não conhecemos nenhum jogador. Já tivemos reuniões nesse sentido. Temos de olhar para o clube num todo e nunca olhar para o clube sénior e outro juvenil. Temos de olhar para o clube num todo e algumas situações passadas não olhamos assim. O clube deve ser gerido de cima para baixo e isto é uma critica que já fiz junto da direção”, concluiu.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES

anuncie neste espaço > ligue +351252308147