Siga o OP nas redes

Economia

Famalicão: Medidas de apoio à economia local atingem os dois milhões de euros

Publicado

em

O programa “Retomar Famalicão” de apoio à economia local, apresentado hoje pela Câmara Municipal, vai implicar um investimento estimado de dois milhões de euros e pretende dar uma resposta complementar às medidas nacionais dirigidas às empresas, por causa da pandemia da Covid 19.

Estre programa extraordinário de apoio direto à economia famalicense vai vigorar durante todo o ano de 2021 e apresenta cinco medidas, sendo uma delas uma novidade: o poio financeiro para os encargos mensais com as faturas de energia e ambiente.

Este apoio financeiro não reembolsável, será atribuído mensalmente e correspondente a 50% dos encargos mensais com as faturas de energia (gás e eletricidade) e ambiente (água, saneamento e resíduos sólidos) durante o ano de 2021, que representem um valor inferior ao período homólogo de 2019, com efeitos retroativos a janeiro de 2021.

A autarquia estima que a medida abranja cerca de mil empresas sedeadas e com estabelecimento no concelho, incluindo empresários em nome individual. Esta é de resto a medida que exigirá maior esforço financeiro por parte da autarquia, para um total estimado de 1 milhão e 200 mil euros, à ordem dos 100 mil euros por mês.

Há depois três medidas que já não são novas, foram lançadas em 2020 e que se irão prolongar por este ano: é o caso da suspensão do pagamento de taxas pela ocupação do espaço público (esplanadas e publicidade), da isenção da Derrama sobre o IRC a todas as empresas com volume de negócios igual ou inferior a 250 mil euros e o serviço de entrega gratuita de refeições.

Uma quinta medida é a criação e dinamização de uma plataforma de comércio eletrónico, “Comércio da Vila”, em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF).

Para o presidente da Câmara, Paulo Cunha, “são medidas que servem todo o setor empresarial local e que estão muito direcionadas às Pequenas e Médias Empresas”. O edil realça ainda que são medidas “para um ano inteiro e não apenas para o período de confinamento”, pois, tal como indica o nome dado a este programa de apoio “o objetivo é que estas medidas tenham uma leitura estratégica de retoma da economia e da atividade económica no concelho”.

Já o presidente da ACIF, Fernando Xavier Ferreira congratulou-se com as medidas agora anunciadas, considerando que “é um momento importante para Famalicão, para os empresários e para os associados da ACIF”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES

anuncie neste espaço > ligue +351252308147