Siga o OP nas redes

Economia

Têxtil Pafil inaugurou nova fábrica em Famalicão

Publicado

em

A Pafil, empresa têxtil especializada em vestuário de alta performance, escolheu e Famalicão para concretizar um plano de expansão nacional e internacional, construindo novas instalações industriais. Trata-se de uma unidade modelar com 4.500 metros quadrados que corresponde a um investimento de dois milhões de euros, reconhecido pela Câmara Municipal como de interesse municipal, e que foi inaugurada na passada quinta-feira, 6 de maio.

A mudança da antiga casa, em Viatodos, Barcelos, para as novas instalações em Famalicão, na freguesia do Louro, já tinha acontecido a 15 de junho de 2020. Mas só agora teve lugar a inauguração, adiada por causa da pandemia, que contou com a presença do presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha.

A Pafil ficou agora com o triplo do espaço e ganhou uma organização mais fluída. “Desde a entrada das matérias-primas à expedição há um circuito linear que faz com que nenhuma peça tenha de andar da frente para trás”, explica João Rui Pereira, que com os irmãos, Bruno e Carla, lidera a segunda geração da empresa fundada pelos pais, Vicente Pereira e Emília Araújo, em 1988.

O portefólio de artigos da Pafil, que atualmente conta com uma equipa de 72 pessoas, vai das soluções mais tradicionais à vanguarda da tecnologia. A produção é direcionada quase exclusivamente para exportação e para setores de elevado valor acrescentado. França, Holanda, Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos da América são os principais mercados.

Depois de ter investido mais de um milhão em equipamentos e novas tecnologias, a empresa aposta agora em peças com elevada tecnicidade, da moda ao vestuário de proteção, sportswear ou vestuário de neve. “No têxtil português temos de seguir o caminho da inovação, da qualidade e da tecnologia para que o custo não seja a questão central”, assegura João Rui.

Este posicionamento estratégico permitiu à Pafil sentir-se mais protegida do impacto da pandemia, com um crescimento a rondar os 7% no final de 2020.

Pelas máquinas da empresa passam peças tão variadas como os vestidos da Givenchy, os equipamentos de corrida da francesa Satisfy ou o vestuário de motociclismo da BMW e de náutica da Maserati. Tudo isto entre muitas coleções de vestuário para a neve ou para desportos outdoor, como caça ou montanhismo.

Paulo Cunha sublinhou que este novo projeto empresarial resulta das políticas municipais de estímulo ao investimento privado. “É sempre gratificante para um presidente de câmara ver o seu território ser escolhido para receber projetos magníficos como este”, declarou, salientando ainda que este investimento representa mais um contributo para que Famalicão seja notado como o mais relevante eixo da indústria têxtil nacional.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES