Siga-nos nas redes

Economia

Locutores: as vozes nativas em português e em mais de 40 idiomas

Publicado

em

Inserida no ramo audiovisual, mais concretamente na área das locuções e dobragens, a Voz On é um projeto pioneiro com um modelo de negócio inovador. A partir da sua sede, em Famalicão, a empresa construiu uma rede de mais de 300 locutores espalhados pelo mundo, disponibilizando serviços em mais de 40 idiomas.
A Voz On é mais uma prova da diversidade do tecido empresarial famalicense, contrariando a ideia de que certos ramos de atividade só têm lugar nos grandes centros urbanos.

A presença quase constante da internet na vida das pessoas e a crescente globalização do mundo em que vivemos foram dois aspetos preponderantes para a criação da Voz On. O projeto nasceu quando, em 2005, Arcindo Guimarães, ex-radialista e conhecida voz do audiovisual português, iniciou uma prospeção de mercado e concluiu que “havia uma grande
necessidade de serviços na área da voz, fossem adaptações, traduções ou outros similares”. Foi
assim que, em 2008, nasceu a Voz On, que opera a partir de Famalicão mas reúne uma rede de estúdios e produtores nos quatro cantos do mundo. São cerca de 300 locutores em mais de 40 idiomas.

“Começámos um pouco ao contrário do convencional. Optámos por iniciar a divulgação da
empresa pelas principais agências e produtoras de publicidade americanas e europeias e só mais tarde é que nos voltámos para o mercado nacional”, refere Arcindo Guimarães que, para além de ser o fundador da Voz On, é o locutor em Portugal de
canais de televisão como o Discovery Channel ou AXN.
Assim, os principais parceiros e clientes da Voz On são as empresas de audiovisuais (cerca de 60%), mas, fruto das necessidades de internacionalização e entrada em novos mercados, as empresas solicitam cada vez mais os seus serviços.

“Hoje em dia, quase todas as empresas têm um vídeo institucional e querem colocá-lo na internet. Nós damos voz a esses vídeos, em todas as línguas que o cliente desejar”, refere Arcindo Guimarães.
A Voz On oferece ao cliente “uma segurança que ele não tinha até agora. Nós temos acesso a locutores de referência, vozes conhecidas dos públicos dos diferentes países aos quais a mensagem se dirige. É essa a vantagem de trabalharmos com profissionais
locais, e não com estrangeiros residentes em Portugal. Fornecemos ao cliente uma comunicação de grande qualidade e credibilidade, algo que não existia no mercado”, continua o responsável.
Prova da qualidade dos serviços da Voz On são alguns dos clientes para quem a empresa já trabalhou. Depois de analisar o Relatório da Interbrand 2013, Arcindo Guimarães conclui que “já trabalhámos para 39 das 100 maiores empresas do mundo. Se telefonar, por exemplo, para a Microsoft, Google ou para a Apple, vai ser atendido por um profissional da
Voz On”. Apesar de o mercado nacional ter dimensões reduzidas, este ainda representa 30% do
volume de faturação da empresa.
Em 2012, a Voz On entrou também no mercado brasileiro, através do site Locutores.biz, que já ocupa as primeiras posições de pesquisa em São Paulo. A empresa foi, aliás, fornecedora credenciada pela organização da Copa do Mundo Brasil 2014, contribuindo com os seus serviços na organização da cerimónia de abertura. “Nunca pensámos chegar aos clientes que já
chegámos. Neste momento, sentimos que podemos ser ambiciosos, e agora o nosso objetivo é completar a lista das 100 melhores empresas”, diz, em tom de brincadeira.
Arcindo Guimarães termina referindo que “Famalicão tem-se tornado num dos centros de
produção e inovação em muitas áreas da economia. O audiovisual é uma delas, pois temos muita gente que para além de possuir uma enorme qualidade artística, é também, grande parte dela, empreendedora por natureza. Esse preconceito que as coisas só acontecem em Lisboa já não faz sentido nos dias que correm e a economia famalicense é um
bom exemplo disso”.

Artigo publicado originalmente no jornal “O Público” / Suplemento “Empresas”

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES