Siga-nos nas redes

Famalicão

Jorge Paulo Oliveira defende horário alargado para a Loja de Cidadão de Famalicão

Publicado

em

O deputado famalicense Jorge Paulo Oliveira defendeu, junto do secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administrativa, o alargamento do horário de funcionamento da Loja de Cidadão de Famalicão.

“A caminho de completar um ano de funcionamento, o número de atendimentos e de pedidos de senhas tem vindo a aumentar de forma muito significativa, sendo hoje evidente que o horário de atendimento que foi homologado, isto é, que contempla apenas os dias úteis, das 9h00 às 16h30, é manifesta e simplesmente insuficiente para fazer face à procura verificada”, refere o deputado do PSD na interpelação dirigida ao governante, onde acrescenta que  “são frequentes as filas de pessoas, como é frequente não ser possível a obtenção de senha de atendimento”.

Jorge Paulo Oliveira, recorda que nos primeiros seis meses de funcionamento, a Loja de Cidadão realizou mais de 56 mil atendimentos, numa média diária de 624 utentes, “melhorando significativamente a qualidade do serviço público prestado em Famalicão.

Porém, em face da procura cada vez mais acentuada deste equipamento público, o deputado advoga a necessidade de o mesmo oferecer um horário de atendimento mais alargado, dando como exemplo a Loja de Cidadão da cidade de Braga, que funciona todos os dias úteis das 8h30 às 19h30, bem como aos sábados entre 9h30 e as 15h00.

Jorge Paulo Oliveira que questiona o secretário de Estado, Mário Campolargo, no sentido de saber da disponibilidade da administração central para a concretização desse alargamento, diz não ignorar que esse facto “implica o reforço dos recursos humanos”, mas logo adianta que esse é “o passo necessário para que a desejável e exigível eficiência deste serviço publico seja uma realidade plena”.

Recorde-se que a Loja de Cidadão de Famalicão abriu ao publico a 26 de julho do ano passado e implicou um investimento de 2 milhões de euros, com um esforço do município em cerca de 1,6 milhões, sendo o restante financiado por fundos comunitários, através do programa Norte 2020.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Subscrever grátis

rádio e televisão em direto

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

Mais vistos