Siga o OP nas redes

Famalicão

Adelino Oliveira: “Saio com o sentimento de dever cumprido”

Publicado

em

Depois de 13 na liderança da Junta de Freguesia de Ribeirão, Adelino Oliveira está de saída. Nesta entrevista, a propósito do 35º aniversário da elevação a vila, o autarca faz um balanço do seu trabalho e garante que não poupou esforços para conseguir que Ribeirão se desenvolvesse.

Adelino Oliveira fala ainda das obras a decorrer na vila, nomeadamente na construção do Parque de Lazer, junto ao rio Veirão.

Carla Alexandra Soares

OPINIÃO PÚBLICA: Passado um ano continuamos a viver tempos desafiadores com a pandemia da Covid-19. Como sente que a população da sua freguesia está a viver esta fase? A vacinação está a bom ritmo em Ribeirão?

ADELINO OLIVEIRA: Continuamos a viver tempos difíceis, temos que aprender a conviver com o vírus. A pandemia de Covid-19 está a conduzir-nos para um estilo de vida diferente, com menos afetos, com mais receios, mas temos de encontrar rumo e com responsabilidade de continuar em frente. Os ribeirenses estão a reagir com serenidade e vamos ultrapassar esta fase com ânimo, mas também com prudência. Só assim teremos sucesso no futuro.

Temos o processo de vacinação que está a ser realizado com normalidade seguindo todas as indicações da DGS e com a adesão e interesse dos cidadãos.

A pandemia já provocou e vai continuar a provocar muito desemprego e dificuldades económicas. Já teve algum reflexo dessas dificuldades na vila de Ribeirão?

Neste tempo de pandemia estamos confrontados com situações de desemprego, ou porque o posto de trabalho deixou de existir, ou porque empresas ou comércios diminuíram a necessidade de mão-de-obra devido à diminuição de encomendas e necessidade de serviços.

Que iniciativas tem a Junta de Freguesia para as famílias que apresentem alguma dificuldade social?

Sabemos que devido à Covid-19 existem famílias com necessidades. Quando são do nosso conhecimento ou ajudamos diretamente ou, sendo necessário, encaminhamos para as instituições de cariz social, para que possam ter os apoios necessários.

Enquanto autarca, como caracteriza a vila de Ribeirão?

Ribeirão é uma vila de gente simpática, hospitaleira, que sabe receber e acolher todos os que por cá passam e que procuram este território para fixar residência, instalar a sua empresa ou o seu comércio e em suma criar riqueza. Situa-se na margem direita do Ave o que torna ainda mais rica e atrativa.

No passado era uma freguesia rústica, hoje é uma vila semiurbana, devido ao forte componente industrial que ao longo das últimas décadas se foi instalando neste território.

Ribeirão é hoje uma vila com centralidade, que quem nos visita e percorre a Avenida Rio Veirão não fica indiferente, dada a transformação que foi efetuada e muito nos orgulha.

Também temos locais de muito interesse como o Santuário de Senhor dos Perdões, o Souto de Santa Ana onde encontramos um magnífico monumento ao Combatente do Ultramar e à sua mãe, assim como um painel ao Ex-combatente do Ultramar, que retrata muito do que foi a guerra colonial.

Também a nossa Igreja Paroquial é um local a não perder e observar o belíssimo Retábulo do Altar, uma preciosidade de arte sacra moderna, bem como o Órgão de tubos, onde se podem apreciar concertos a cargo dos melhores organistas.

Quais as necessidades mais urgentes da vila de Ribeirão neste momento? Apesar de muitas promessas a situação do trânsito na EN14 e da ponte sobre o Rio Ave continua por resolver…

Em Ribeirão já existem vários serviços e ofertas para a população. Mesmo assim temos sempre imensas coisas a fazer para bem dos munícipes.

Sabemos que cada pessoa tem as suas preferências e todas com pontos de vista válidos. Mas é nosso dever ter uma visão mais consensual possível e sempre a pensar no bem dos ribeirenses e de Ribeirão.

Existem muitas áreas em que no futuro teremos de ir mais além. Ao nível das infraestruturas muito deve ser feito, mas não posso ignorar que o atraso de alternativa da EN14 com a construção da nova ponte sobre o rio Ave é uma lacuna que prejudica todos os que têm de atravessar a ponte existente, com especial agravamento também para as empresas que não se compadecem com o caos que é provocado pelo congestionamento do trânsito. 

Ao nível da Educação, como se posicionam as escolas da freguesia?

A nível educativo temos estabilidade. O Centro Escolar ainda é recente, foi inaugurado em 2012. Oferece aos alunos do 1º ciclo e também de parte do pré-primário, condições dignas para crescerem e se desenvolver com as ferramentas necessárias de forma a adquirir os conhecimentos que os façam ser no futuro jovens e adultos.

Existem, neste momento, algumas obras a decorrer?

Felizmente temos feito obras em todos os anos e neste momento assim acontece. Temos em construção o Parque de Lazer, no centro da Vila, junto ao rio Veirão; também estão em andamento as obras de alargamento da Rua de Santa Maria para a construção de passeios a que se seguirá a pavimentação da Rua de Santa Maria e Santo António e ainda vamos pavimentar mais três ruas, ou seja parte da Avenida 3 de Julho, a rua Amadeu Cristelo e parte da Rua Fonte da Alegria. Para além destas ainda vamos fazer outras pequenas intervenções.

Ribeirão é uma vila muito procurada para viver.  Como é que tem gerido a captação de mais famílias e empresas para a freguesia?

A Junta de Freguesias trabalha todos os dias para atrair famílias e empresas, criando infraestruturas adequadas para uma melhor qualidade de vida das pessoas. Com o nosso empenho junto do Município ajudamos a desbloquear situações de projetos dos cidadãos e empresas. Acredito que com a resolução do problema da EN14, da nossa travessia, seja ainda mais apelativo instalarem-se em Ribeirão.

Está a terminar o seu último mandato. Qual o balanço que faz destes anos à frente da Junta de Ribeirão?

Ao fim de 13 anos a liderar os destinos de Ribeirão, com uma equipa competente, o sentimento é de dever cumprido. Tendo sempre vontade de fazer mais, penso que cumpri com o que foi prometido.

Tenho consciência que dei o meu melhor por Ribeirão, não regateei esforços. Os Presidentes de Câmara com quem trabalhei e ainda trabalho e os vereadores, tiveram que me aturar e muitas vezes não foi possível pois eu tenho um feitio de grande exigência, rigor e nunca me conformo porque quero sempre mais.

Agradeço à Câmara Municipal, na pessoa do dr. Paulo Cunha, todo o apoio que tem dado, que está à vista de todos com os investimentos efetuados que mudaram completamente a imagem de Ribeirão.

É muito importante que o Município seja liderado por alguém que olhe para as Freguesias e veja nelas uma mais-valia para o concelho e nestes 20 anos isso tem acontecido. Para isto acontecer também é importante que haja um bom entendimento entre a Junta e a Câmara.

Neste aniversário da vila, alguma mensagem que gostasse de deixar aos ribeirenses?

A mensagem que eu gostaria de deixar é de esperança. Sabemos que este tempo em que a pandemia condiciona muito das nossas vidas está a ser mais longo do que imaginável. Contudo vamos continuar a ser responsáveis e certamente vamos ultrapassar esta Pandemia que a todos nos afeta.

Com responsabilidade e paciência havemos de voltar à nossa cultura de afetos com os familiares e amigos. Juntos vamos continuar a lutar por este pedaço de chão que é Ribeirão e contribuir para que os ribeirenses sejam mais felizes. A todos deixo um abraço amigo e o desejo das maiores felicidades.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES