Siga o OP nas redes

Famalicão

PS felicita todos os autarcas eleitos e promete uma oposição atenta e atuante

Publicado

em

A Comissão Política Concelhia do Partido Socialista (PS) de Famalicão veio, em comunicado, saudar publicamente todos os autarcas eleitos para as 34 Assembleias de Freguesia, para a Assembleia Municipal e para a Câmara Municipal, desejando-lhes “os maiores êxitos, no cumprimento do mandato que lhes foi confiado pelo voto popular” nas últimas eleições autárquicas.

Os socialistas felicitam, “de uma forma solidária e muito especial”, a eleição de Cláudia Araújo e de Bruno Cunha para a presidência das Juntas de Freguesia de Riba d’Ave e de Vermoim, respetivamente, “duas conquistas eleitorais de que todos os militantes socialistas de Famalicão se orgulham”, assim como a reeleição do presidente da Junta de Freguesia do Louro, Manuel Silva, “por números expressivos e que não deixam quaisquer dúvidas quanto à qualidade do trabalho desenvolvido nos últimos oito anos à frente da autarquia”, afirmam.

A Concelhia do PS compromete-se a “assegurar proximidade, interação, formação e informação e um forte e permanente apoio a todos 128 autarcas” eleitos nas listas do partido. Refere ainda que para ter crescido em número de votos, em percentagem e em mandatos relativamente a 2017, “muito contribuiu o facto de o PS ter concorrido com candidaturas próprias a todos os 36 órgãos autárquicos do concelho”. “Tal já não acontecia desde 1997, sendo que a média de idades dos quase 750 candidatos socialistas deste ano ficou abaixo dos 50 anos”, acrescenta.

Eduardo Oliveira, presidente da Concelhia, que assina o comunicado, conclui que, nestas autárquicas, o PS Famalicão “renovou equipas como nunca tinha feito antes e lançou uma nova geração de quadros autárquicos, o que garante capacidade de recrutamento e a possibilidade de nos próximos anos afirmar uma alternativa política com intérpretes experientes e capazes de a executar”.

No comunicado, Eduardo Oliveira, que vai agora ocupar o lugar de vereador na Câmara Municipal, reforça que no concelho de Famalicão a pandemia da Covid-19 “deixou marcas profundas em muitas pessoas e famílias, assim como em instituições do setor social e empresas, que passam muitas dificuldades de ordem social e económica”.

Por isso, como oposição nos próximos quatro anos, os socialistas prometem lutar por “uma gestão autárquica social e territorialmente mais inclusiva, mais atuante nas respostas às necessidades de saúde dos famalicenses e do ambiente, mais presente no dia-a-dia do tecido associativo concelhio e das nossas empresas e mais transparente e equitativa a lidar com os cidadãos e as instituições”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES