Siga-nos nas redes

Famalicão

Governo garante apoio ao internamento de doentes demenciais em Riba d’Ave 

Publicado

em

O novo Centro de Investigação, Diagnóstico, Formação e Acompanhamento das Demências (CIDIFAD), uma nova unidade funcional da Santa Casa da Misericórdia de Riba d’ Ave, no concelho de Famalicão, vai continuar a ter financiamento do Governo para suportar o acolhimento de pessoas com demência.

A garantia foi deixada esta sexta-feira, na Assembleia da República, pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, ao responder a uma pergunta do deputado famalicense Eduardo Oliveira.

O deputado, eleito pelo Partido Socialista, destacou em concreto o caso do centro de demências de Riba d’Ave e quis saber se o Governo vai proceder ao prolongamento do programa das altas sociais, que garante um apoio importante aos doentes demenciais.

Liderado pelo médico Salazar Coimbra, que é administrador-delegado da Misericórdia ribadavense, o CIDIFAD, que implicou um investimento privado na ordem dos 20 milhões de euros, “é uma estrutura de saúde inovadora, cujo projeto é do conhecimento da senhora ministra Ana Mendes Godinho, que coloca Portugal na vanguarda europeia ao nível das respostas ao problema das demências”, frisou Eduardo Oliveira.

O Centro de Demências de Riba d’Ave acolhe 38 utentes em cuidados continuados de longa duração, oriundos do Serviço Nacional de Saúde, mediante o pagamento de 1300 euros mensais por cada internamento.

“Segundo informação da Misericórdia de Riba d’Ave, o pagamento desses internamentos está previsto no programa das altas sociais até dezembro de 2022”, lembrou o deputado do PS, questionando, então, Ana Mendes Godinho, se os apoios vão ou não continuar a partir de janeiro de 2023.

“O programa de altas sociais criado em plena pandemia já abrange, neste momento, cerca de quatro mil pessoas. Sobre o Centro de Demências de Riba d’Ave, é evidente que é para continuar, numa parceria conjunta entre os ministérios da Saúde e da Segurança Social”, respondeu Ana Mendes Godinho, durante mais um debate na especialidade sobre o Orçamento de Estado para 2023.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES