Siga o OP nas redes

Opinião

Responder ao Futuro

Publicado

em

Por José Miguel Silva

Este fim-de-semana decorreu o 24º Congresso da Juventude Popular.

A Juventude Popular entende que a política não pode nem deve confinar, mas entende também que as organizações políticas devem dar o exemplo.

Nós, ao contrário de outros reunimos o Congresso on-line, mesmo tendo em conta as dificuldades que isso acarreta.

Aprendida a lição do cinzentismo ideológico de 2019 que levou ao desaire que é conhecido, durante o fim-de-semana procuramos discutir o futuro do país e principalmente da utilidade do CDS e da JP para o futuro dos jovens.

É um facto que não há justiça intergeracional em Portugal. Portugal está há 20 anos em estagnação e crise, a dívida pública não desce e há 20 anos que somos ultrapassados pelos países que se livraram do socialismo. Infelizmente, ainda não é o nosso caso.

Portugal tem todas as condições para se afirmar como uma Nação Marítima, onde haja investimento na investigação e exploração de recursos marítimos, coisa que não acontece desde os tempos da Ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas.

No sistema político, para nós é prioritário o combate à abstenção, e esse combate só pode ser bem sucedido se procedermos a uma mudança do sistema. Acreditamos que o atual sistema eleitoral português está datado: não traduz devidamente a representatividade territorial do país e está refém dos diretórios partidários. Por isso, defendemos a sua reforma: não através da redução de número de deputados, pois isso é populismo puro e duro, mas sim através de uma proposta de um novo sistema eleitoral. A nossa proposta é a seguinte: queremos que 115 deputados sejam eleitos por um círculo nacional único, com listas partidárias e por método proporcional; e que os restantes 115 deputados se dividam em mandatos de círculos eleitorais uninominais, de proximidade, com listas abertas e nominais (votava-se aqui no nome da pessoa e não na sigla partidária).

Não podemos esperar um futuro melhor quando os jovens em Portugal têm um ordenado médio de cerca de 750€.

Estaremos cá, do lado certo a lutar por um futuro melhor para a nossa geração mas acima de tudo para as gerações que nos sucedam.

Contem connosco.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a Ler
Advertisement

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES

anuncie neste espaço > ligue +351252308147