Siga-nos nas redes

Opinião

Alternativas

Publicado

em

Por António Cândido Oliveira

PRAZO – Temos dito que o prazo para a discussão pública da unidade de execução junto do Hospital precisa de ser alargado, dada a importante transformação urbanística prevista para aquele local situado dentro da cidade a menos de 500 metros dos Paços do Concelho. Neste prazo de vinte dias (termina a 5 de abril)  não há possibilidade de analisar com o devido cuidado as implicações que aquela urbanização trará.

AGOSTINHO FERNANDES – Acresce que há entidades que ainda não se pronunciaram e que a nosso ver devem exprimir a sua opinião. Estamos a pensar na Câmara presidida pelo Dr. Agostinho Fernandes que tinha previsto para aquele local uma passagem subterrânea, obra que chegou a ser adjudicada.

ARMINDO COSTA – Por sua vez, o  Arq. Armindo Costa presidia à Câmara que cancelou a solução tomada pelo seu antecessor, pensando certamente numa solução melhor. Que opinião tem ele sobre esta unidade de execução? Era muito importante saber o que pensa sobre esta matéria. O que não pode é avançar-se a toda a velocidade para a solução que está em discussão pública sem ouvir a opinião de quem tem, a nosso ver, muito para dizer.

ALTERNATIVAS  – Não haverá alternativas a superfícies comerciais no lado poente da unidade de execução junto do Hospital, onde existe um campo agrícola? Haver há. O que não há é capacidade de as assumir. Muito mais necessário do que uma superfície comercial (mais uma) seria um equipamento de apoio ao Hospital como já foi várias vezes apontado. Outra alternativa seria construir uma zona habitacional. Aquele espaço tem uma excelente exposição solar para aumentar a área habitacional no centro da cidade, dispensando transportes privados para deslocações.

RUA NORTON DE MATOS –  A unidade de execução em causa iria, por sua vez, deixar ficar na mesma, parte da Rua Norton de Matos que é muito estreita e precisa de ser urgentemente arranjada.

VISITA AO LOCAL –  Uma visita ao local faz toda a diferença. Aparecem vizinhos que têm experiência, dizem o que se passa neste momento e alertam para o que se poderá passar no futuro. Assim sucedeu no dia 24 de março de 2023, ao fim da tarde, na unidade de execução acima referida. Se tivéssemos boas práticas de urbanismo seria colocado naquele local um painel, que não ficaria caro, com o desenho do que ali vai surgir e seriam convocados expressamente todos os vizinhos para participar na discussão pública.

ESTUDOS – A vereadora Drª Augusta Santos tem insistido na necessidade de acompanhar estas alterações urbanas da cidade de estudos prévios devidamente elaborados e divulgados. Insiste mesmo na necessidade de olhar para a cidade no seu conjunto para obter bons resultados. Tem toda a razão, pois não é sem bases sólidas que se podem fazer afirmações não fundamentadas por muito sugestivas que sejam.

CONTINENTE – Quando não há informação, há rumores. Dizem que entre o Tribunal e o novo Lidl, na Av. Pinheiro Braga, vai surgir uma nova superfície comercial. Parece uma antecipação do dia 1 de Abril e esperamos que assim seja. Mas se não for, poderemos ter 4 superfícies comerciais separadas por apenas algumas centenas de metros. O Leclerc terá 3 parceiros. Isto sem contar com o Supermercado Bandeirinha.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Subscrever grátis

rádio e televisão em direto

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

Mais vistos