Siga o OP nas redes

Sociedade

Famalicão: uma cidade adulta, mas uma vila com muita história

Publicado

em

A história da cidade de Famalicão confunde-se com grandes mudanças e desenvolvimento ao longo de 35 anos.

Naturalmente que os momentos e os passos que fazem esta cidade são muito anteriores ao ano em que aconteceu a elevação. Há muita história para contar e muitos acontecimentos que fazem de Famalicão a cidade que hoje é. Jovem, dinâmica, empreendedora e ainda com muito para dar.

Mas vamos aos principais momentos dessa história…

A 1 de julho 1025, foi atribuído o foral a Vila Nova de Famalicão por D. Sancho I. Em 1837 deu-se a instalação dos Paços do Concelho numa das casas da Rua Direita, a principal artéria da povoação e em 1841 acontece a outorgação da «Carta» do título de vila a Famalicão, pela rainha D. Maria II. Como justificação refere que Vila Nova de Famalicão possuía todas as condições para ter esta classificação, tanto pelo comércio e elevado número de proprietários, como pela grandeza dos seus edifícios.

Foi precisamente D. Maria II que veio a Famalicão em 1852, que veio acompanhada pelo rei D. Fernando e dos príncipes D. Pedro e D. Luís.

Em 1865 o centro da então Vila de Famalicão começou a ser iluminada durante a noite a partir da madrugada do dia 20 de dezembro do ano de 1865. Ao todo eram 24 lampiões, distribuídos pelos principais arruamentos e praças.

Passados dez anos, em 1875, mais um passo gigante no desenvolvimento de Famalicão. Eram 11h45m quando a locomotiva nº 1 (chamada de Porto) partiu da estação do Pinheiro (atual Campanhã) levando a bordo os reis D. Luis I e D. Maria Pia. Segundo relatos de época, na chegada a Famalicão, cuja estação se encontrava engalanada, o comboio real era esperado por três bandas de música, que tocaram, em simultâneo, à sua chegada, e por uma multidão nunca antes vista. O Presidente da Câmara Municipal, Sr. Barão da Trovisqueira, fez as honras da casa, lendo uma mensagem dirigida aos monarcas, agradecendo a honra que era para o concelho receber o caminho-de-ferro, como a presença de suas majestades nesta terra. Daqui, o comboio partiu para Nine onde também era esperado por uma multidão de gente, que saudou entusiasticamente a comitiva.

Em 1877 começa a construção dos Paços do Concelho e, em 1895, festejam-se, na vila, pela primeira vez, as Antoninas.

Início do século 20 com boas novas

O século 20 revelou-se de grande importância para a evolução da vila, com a construção de várias infraestruturas. E o seu início chega com boas noticias. Em 1909 é inaugurada a iluminação pública na vila a eletricidade.

Mas em 1952 acontece algo que fica para história e que é muitas vezes relembrado. Um incêndio destruiu o edifício dos Paços do Concelho. A estrutura tal como hoje o conhecemos é começada em 1956, no mesmo ano em que é inaugurada a Escola Comercial e Industrial de Famalicão.

Passados cinco anos desde o inicio da sua construção, são inaugurados os Paços do Concelho e, em 1964 é inaugurado o Hospital São João de Deus.

No início do ano de 1985 começam a ser dados os primeiros passos para a elevação a cidade. Os deputados que subscreveram o Projeto de Lei de elevação a cidade de Vila Nova de Famalicão são convidados a visitar os pontos mais importantes do concelho.

Se no processo legislativo tudo ia correndo bem, o mesmo não aconteceu com o processo em disputa, instalando-se alguma polémica entre os partidos. Foi o que aconteceu na Assembleia Municipal, em reunião extraordinária, de 15 de junho de 1984, segundo o que é noticiado no Jornal de Famalicão, que publicou que a mesma, apesar de ter aprovado a elevação, foi tempestuosa.

Na altura, entre todas as infraestruturas existentes, foi referido que o concelho tinha 110 mil habitantes, 49 freguesias e 205 km2 de área. Num comunicado à imprensa da época, o Município famalicense, na altura liderado por Agostinho Fernandes, destaca ainda o eixo rodoviário do concelho, a forte industrialização, uma agricultura desenvolvida, bem como o papel das 104 associações em atividade e o argumento histórico.

A 14 de agosto de 1985 é publicada a Lei nº 40/85, cujo artigo único diz: “A Vila Nova de Famalicão é elevada à categoria de cidade”, sendo que foi a 8 de julho que os deputados votaram, na Assembleia da República, os projetos de lei apresentados.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a Ler

FAMA TV

FAMA RÁDIO

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO

OP NAS REDES