Siga-nos nas redes

ESPECIAL

PME Excelência para 69 empresas de Famalicão

Publicado

em

O IAPMEI e o Turismo de Portugal distinguiram em dezembro, 3.922 empresas de vários setores de atividade com o Estatuto de PME Excelência. Desta lista fazem parte 67 empresas do concelho de Famalicão.

Na edição deste ano foram distinguidas com o estatuto PME Excelência um total de 3922 empresas, representativas dos vários setores de atividade, que, em conjunto, são responsáveis por perto de 125 mil postos de trabalho.

Desde a sua primeira edição, em 2009, o número de empresas PME Excelência tem crescido de forma expressiva. A evolução do número de empresas distinguidas passou de 376 em 2009, para 3922, em 2022, apesar do grau de exigência nos critérios de seleção e da conjuntura económica pouco favorável.

No que se refere à distribuição setorial, o Comércio e a Indústria continuam a ser as atividades com maior representatividade no universo PME Excelência 2022, com 1170 (29,8%) e 988 (25,2%) empresas, respetivamente.

Logo a seguir, destacam-se o setor do Turismo (15%), com 588 empresas, o dos Serviços (14%), com 548 empresas, e o setor da Construção e Imobiliário (11,3%), com 444.

Destinado exclusivamente a PME, o Estatuto PME Excelência é alcançado por empresas de várias dimensões, evidenciando a capacidade das empresas na excelência do seu desempenho económico e financeiro, em todos os segmentos dimensionais.

A maioria das PME Excelência 2022 são empresas de pequena dimensão. Do universo das 3922 empresas distinguidas, 71,1% (2789), são empresas de pequena dimensão, 22,3% (874) são de média dimensão e as restantes 6,6% (259) representam as microempresas.

O conjunto das PME Excelência 2022, alcançou, no exercício económico de 2021, um acréscimo de 72,6% nos resultados líquidos e de 20,1% no ativo líquido, tendo reforçado os capitais próprios em 23,8%. A autonomia financeira média destas empresas é de 61,9%.

 Os dados médios das PME Excelência 2022, que se reportam ao exercício económico de 2021, apresentam, para os indicadores de rendibilidade líquida dos capitais próprios e EBITDA/Ativo, os valores de 23,8% e 21,2%, respetivamente, denotando-se o crescimento significativo face ao período homólogo de 2020.

Sendo uma iniciativa nacional, a sua abrangência regional é marcante, estando cobertas todas as regiões, incluindo as Regiões Autónomas dos Açores e Madeira. Os distritos com maior concentração de empresas PME Excelência 2022 são Porto (786), correspondendo a 20%, Lisboa (726) com 18,5%, Braga (438) com 11,2% e Aveiro (413) com 10,5%.

PUB

Cruz & Monteiro: Foco na qualidade, eficiência e design

A Cruz & Monteiro apresenta-se como fabricante de passamanarias e de diversos acessórios têxteis. Numa lógica de maximizar a qualidade, concentra-se em fornecer os melhores produtos aos seus clientes, focados também na eficiência e no design. 

“Estes atributos, e também o cumprimento dos melhores prazos de produção, são os nossos principais trunfos, aos quais acrescentamos seriedade, rigor, profissionalismo e o trabalho de toda uma equipa profissional”, sublinha Filipe Cruz, CEO da empresa.

Sediada na freguesia de Vermoim, esta empresa, que produz dez milhões de metros de produtos ao ano, oferece aos seus clientes uma vasta gama de artigos diferentes, quer seja pelo tipo de trabalho, de materiais, de larguras e de personalizações aplicadas, quer seja prestando um serviço alargado de desenvolvimento e amostragem de produtos, de acordo com os requisitos específicos do cliente. 

A operar em várias indústrias e áreas do mercado, os clientes da Cruz & Monteiro são fabricantes de vestuário de moda, vestuário desportivo, têxteis lar, malas e sacos, artigos de embalagem, calçado, publicidade, mobiliário e outros.

“Trata-se de um setor de muita e constante pressão, onde atualmente as encomendas são mais pequenas e os prazos mais apertados. Também é exigente em termos financeiros, com grandes dificuldades ao nível dos recebimentos”, refere o responsável.

O ano de 2022 foi um dos melhores desde o surgimento da empresa, em 2006, e não é por acaso que a empresa foi distinguida com o selo PME Excelência há dois anos. 

Mas é desde o primeiro momento que a fabricante de passamanarias tem sentido um crescimento constante e acelerado. “Começamos com apenas 2 funcionários e agora somos 17. Já mudamos para novas e maiores instalações, há 8 anos, e continuamos a crescer dentro de portas”.

Depois deste crescimento em termos de recursos humanos e materiais, agora o principal investimento da Cruz & Monteiro é no crescimento enquanto organização. “Temos introduzido novas dinâmicas e melhorado procedimentos e isso nota-se nos resultados e na eficiência do nosso trabalho”, aponta Filipe Cruz.

Já o ano de 2023 não foi tão positivo, pois, a par de muitas outras empresas, a Cruz & Monteiro ressentiu-se de mais uma crise que tem vindo a afetar o setor têxtil. Com isso houve uma diminuição acentuada do número de encomendas ao longo do ano, o que resultou, naturalmente, numa quebra na faturação relativamente ao ano anterior.

Mas o caminho faz-se de resiliência e esta empresa tem combatido as adversidades que aparecem, desde a pandemia, à guerra, que impuseram grandes mudanças na economia mundial. “A pandemia foi algo avassalador. Depois do choque inicial, demos a volta e conseguimos ter sempre trabalho e nunca parar, em grande parte graças à nossa equipa, aos nossos funcionários, que nunca baixaram os braços. Depois, a guerra também trouxe outros desafios. Penso que o impacto só não foi maior porque trabalhamos com uma grande variedade de sectores.”

O novo ano arranca para a Cruz & Monteiro com preocupação, desde logo, pela crise instalada no setor têxtil, que faz adivinhar meses difíceis. “Será mais um ano de luta, em que será preciso muito esforço e perseverança para sobreviver a mais esta crise do setor”.

Mas nada abala os pilares e valores desta empresa que se foca, antes de mais, na qualidade, eficiência e design dos seus artigos. “Queremos continuar a oferecer aos nossos clientes excelentes prazos de produção e a cumprirmos os prazos, pois trabalhamos quase 24 horas, com 2 turnos a funcionar, um durante o dia e outro à noite”.

Mas o trabalho com seriedade, o rigor e a equipa de profissionais de excelência são outros pilares em que se sustenta esta empresa famalicense. “Os nossos funcionários são um dos nossos maiores pilares, são como a nossa família”, afirma com orgulho.

As dificuldades também se colocam à Cruz & Monteiro, que começam, desde logo, “pela enorme carga fiscal”, “um dos principais inimigos das empresas”. Mas o atual custo das matérias-primas e dos transportes também têm muito peso nas finanças das empresas. Por outro lado – frisa o CEO da empresa – no setor têxtil é cada vez mais difícil conseguir mão de obra, não só qualificada, mas apenas pessoas com vontade de trabalhar. 

Reconhecida pela primeira vez como PME Excelência em 2022, a distinção é algo que deixa a empresa muito orgulhosa. “Constar do lote de apenas 3.923 empresas a nível nacional é algo que nos envaidece e, acima de tudo, atesta que estamos no bom caminho. Também fomos distinguidos com o estatuto de PME Líder 2022 e PME Líder 2023”, sublinha o empresário.

“Aproveitamos para agradecer ao IAPMEI, que é um parceiro estratégico para a inovação e crescimento das Pequenas e Médias empresas como a nossa e ao Millennium BCP de Famalicão que tem sido o nosso aliado desde a primeira hora. Mas agradecemos, sobretudo, aos nossos funcionários, esta distinção é deles”.

O futuro da Cruz & Monteiro faz-se de novas apostas e continuação doutros ganhos, nomeadamente trabalhar com diversas áreas de mercado, diversificar ao máximo o tipo de artigo que produz e procurar constantemente novos clientes.

“A melhoria contínua do nosso funcionamento também é uma aposta. Temos, já de há alguns anos a esta parte, a certificação OEKO-TEX atribuída pelo Citeve. E estamos de momento a trabalhar na implementação do Sistema de Gestão”.

A Cruz & Monteiro pretende, assim, consolidar o seu crescimento e inovar, cada vez mais, na criação de produtos, sem nunca deixar de explorar novas áreas de mercado.

A médio prazo tem, também, um projeto de intervenção nas suas instalações que passa pela criação de uma nova área social e de balneários destinada aos funcionários, por forma a dar-lhes melhores condições, enquanto acrescentará também espaço à área de produção e armazenamento da empresa.

PUB

PME Líder dá destaque às empresas famalicenses

Ainda não se conhece a lista das empresas que receberam o selo o ano passado, algo que vai acontecer a curto prazo. Mas no que diz respeito ao ano anterior, foram 10 239 empresas distinguidas com o Estatuto PME Líder 2022, com base nos seus níveis de solidez e de desempenho económico-financeiro.

Estas empresas tiveram um volume de negócios superior a 45 mil milhões de euros, exportações de 8 mil milhões de euros e são responsáveis por cerca de 327 mil postos de trabalho.

A distribuição setorial das PME Líder em 2022 seguiu a tendência dos anos anteriores, liderada pelo Comércio (36%), seguindo-se a Indústria (extrativa e transformadora) (25,3%), a Construção e Imobiliário (12%) e o Turismo (11,1%).

Continuam a predominar as pequenas empresas, com uma relevância de 70,9% do total das PME Líder 2022, seguidas das médias empresas, com 22,7%, e das microempresas, com 6,3%.

É no distrito do Porto que estão sediadas a maioria das PME Líder (19,4%), seguido dos distritos de Lisboa (18,0%), Braga (11%) e Aveiro (10,1%).

As PME Líder 2022 evidenciam taxas de crescimento das vendas e das exportações de 17,8% e 22,2%, respetivamente.

No que se refere ao desempenho económico, o EBITDA atinge 6,2 mil milhões de euros (+32%) e os resultados líquidos superam os 3,8 mil milhões de euros (+43,5%). A Autonomia Financeira média destas empresas é de 58,6%.

Em Famalicão foram distinguidas 194 empresas.

O Estatuto PME Líder é um selo de reputação criado pelo IAPMEI para distinguir o mérito das PME nacionais com desempenho económico-financeiro superior. É atribuído em parceria com o Turismo de Portugal (no caso das empresas do setor do Turismo), um conjunto de bancos parceiros e as Sociedades de Garantia Mútua, tendo por base as melhores notações de rating e indicadores económico-financeiros.

As PME Líder têm acesso a um conjunto de benefícios, como condições especiais a produtos financeiros e a uma rede de serviços, a facilitação da relação com a banca e o prestígio associado à marca PME Líder na relação com os seus stakeholders.

O estatuto PME Líder foi lançado pelo IAPMEI em 2008 com o objetivo de distinguir empresas com perfis de desempenho superiores, conferindo-lhes notoriedade e criando-lhes condições otimizadas de financiamento para desenvolverem as suas estratégias de crescimento e de reforço da sua base competitiva.

PUB

Terrantas: Mais de 40 anos de experiência 

De cariz familiar, a Terrantas, Terraplanagens de Antas, Lda, é uma empresa que se distingue pela qualidade e eficácia dos resultados. Mas não é por acaso. Para cumprir todos os objetivos e exigências, a Terrantas dispõe de uma grande variedade de equipamentos, que lhe permite responder a todos os requisitos.

Focada sobretudo nas terraplanagens e transportes, o seu principal objetivo é, desde o primeiro momento, que a satisfação do cliente vá além do esperado, procurando sempre as soluções adequadas para fidelizar quem procura a Terrantas.

“Desenvolvemos um vasto leque de atividades, movimentação de terras, redes de drenagem, ripagens, obras públicas, transportes entre outras tantas atividades”, explica a sócia gerente Elisabete Silva.

Para além da missão de promover a satisfação dos seus clientes e a melhoria contínua da organização e dos serviços, a Terrantas, quer também assegurar a qualificação e motivação dos seus colaboradores. Para isso garante todos os requisitos legais de segurança e saúde no trabalho, bem como a ambiental.

Com mais de 40 anos de experiência e com uma forte presença no mercado de trabalho, esta empresa com sede em Antas, nasceu, em 1983, pelas mãos de Amadeu Simões da Silva, que teve visão, profissionalismo e empenho para colmatar uma falha do mercado. Em 2000 a empresa passou a chamar-se Terrantas, Terraplanagens de Antas, Lda., que se manteve até aos dias de hoje.

Especializada nos mais variados serviços de movimentação de terras, nomeadamente em terrenos de qualquer natureza, com recursos aos mais avançados meios mecânicos, a Terrantas executa também aterros, incluindo a rega e a compactação dos solos. Mas não é só. Esta empresa desenvolve projetos agrícolas, onde se inclui o serviço de desmatação, limpeza mecanizada e preparação de terrenos para plantação. Tem também versatilidade para transporte de maquinaria pesada e a sua equipa experiente e especializada garante a execução e desenvolvimento de projetos de obras públicas.

Em suma, a Terrantas está, sobretudo, focada em oferecer soluções personalizadas a cada desafio que surja. Para isso, foi criada uma filial na cidade de Beja, que veio reforçar a missão de prestar um serviço de excelência desta empresa que atua em todos os pontos do país.

 “Promovemos compromissos a longo prazo, assentes na satisfação e confiança com aposta na melhoria continua”, frisa Elisabete Silva.

Distinguida pelo IAPMEI com o selo PME Líder 2023, a Terrantas tem feito algumas mudanças estratégicas, desde logo investimentos que abriram as portas a novos voos. “Têm sido anos excelentes ao nível de trabalhos”.

Por isso, numa antevisão de 2024, Elisabete Silva garante que a Terrantas está ainda mais focada em “fazer mais e melhor do que nos anos anteriores”. “Estamos muito confiantes que será um bom ano”.

A atuar num mercado “muito saturado pela vasta oferta de serviços”, a preocupação é procurar novas estratégias para se destacar. Para tal ser possível e para continuar a demarcar-se como uma presença sólida no mercado, a Terrantas está também apostada em promover a melhoria contínua da organização e dos serviços e assegurar a qualificação e motivação dos colaboradores.

Os custos elevados dos combustíveis e de outras matérias primas, bem como a concorrência que muitas vezes pratica preços desleais, são os principais problemas apontados por Elisabete Silva. “Para vencer num mercado cada vez mais competitivo, temos apostado em novas estratégias de trabalho e adquirido novos equipamentos”.

Para a Terrantas, a importância do reconhecimento como PME Líder é a certeza que está no caminho certo. “É o compromisso e a colaboração de cada um que nos impulsiona a alcançar novos patamares de sucesso, é um incentivo a crescer e a superar desafios, mantendo sempre a qualidade e excelência que nos destacam”.

Com a visão e o foco no futuro “para poder fazer mais e melhor”, a Terrantas não deixa de agradecer a todos os clientes pela confiança e preferência, aos seus colaboradores pelo compromisso e profissionalismo, aos seus parceiros pelo apoio e cooperação e ao IAPMEI e ao Turismo de Portugal pela distinção e pelo incentivo. 

“Esta distinção é também um forte estímulo para continuarmos a crescer e a melhorar, sempre com o foco na satisfação dos nossos clientes, na valorização e crescimento dos nossos serviços e na ampliação dos mercados onde atuamos”.

PUB
PUB
PARTILHE ESTE ARTIGO:

Subscrever grátis

rádio e televisão em direto

ARTIGOS RECENTES

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

Mais vistos